Notícias | Dia a dia
WTA pode voltar ao Brasil em 2021, diz diretor
23/02/2020 às 21h47

Lui Carvalho fez balanço do Rio Open e falou em trazer nomes como Zverev, Tsitsipas e Rublev

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Depois de quatro anos sem o torneio WTA, o Rio Open pode voltar a ter o evento feminino em 2021. Realocada para Budapeste, a competição não aconteceu neste ano porque o promotor não conseguiu fazê-la sair do papel. Esta situação aumentou a chance de o retorno do torneio ao Brasil ocorrer antes mesmo do previsto.

“Eles tiveram problemas e não fizeram o torneio acontecer neste ano e queremos que continue lá, mas estamos estudando voltar com ele em 2021. A ideia não é fazê-lo ao mesmo tempo que o Rio Open”, declarou o diretor do torneio Lui Carvalho, que vê com otimismo o momento do tênis feminino brasileiro apontando para um futuro promissor.

Sobre os problemas com a chuva e a programação, Lui lamentou que o mau tempo tenha atrapalhado a crescente do evento. “Até quinta-feira tudo estava ocorrendo perfeitamente, mas então veio a chuva que meio que quebrou a boa sequência. Infelizmente as condições climáticas são fatores que não temos controle”, observou o diretor do evento.

Ele garantiu que a espera até tarde no sábado foi pedido dos jogadores, que queriam ao máximo tentar finalizar as semifinais naquele dia para não encarar uma rodada dupla no domingo. Lui também afirmou que o evento foi muito elogiado pelos jogadores, tanto os que já estiveram antes como os novatos como o croata Borna Coric.

“Acho que não devemos nada a ninguém. O maior desafio do Rio Open para o futuro é conseguir atrair melhores jogadores e isso é uma responsabilidade minha. Quero trazer mais jogadores e fazer um mix de caras como, (Andrey) Rublev, (Alexander) Zverev e (Stefanos) Tsitsipas”, finalizou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis