Notícias | Dia a dia
Fritz obtém reação incrível sobre Isner e está na final
29/02/2020 às 00h54

Taylor Fritz subirá pelo menos 11 posições no ranking com a grande campanha em Acapulco

Foto: ATP

Acapulco (México) - Tudo parecia perdido quando Taylor Fritz encarou 0-40 no seu serviço, no momento em que John Isner liderava com muita folga o placar da semifinal de Acapulco, por 6/2 e 4/2. Mas aí o tenista de 22 anos iniciou uma das mais incríveis recuperações do circuito, virou o set para 7/5 e saiu com vitória por 6/3.

Ele agora aguarda o vencedor entre Rafael Nadal e Grigor Dimitrov. Jamais enfrentou o canhoto espanhol e venceu o único duelo contra o búlgaro, no saibro de Madri do ano passado.

"Foi incrível", comemorou ele, que aparecerá na segunda-feira pelo menos no 24º lugar do ranking, seu recorde pessoal. "Uma das minhas metas para a temporada era me sair bem nos grandes torneios. Espero que possa manter esse nível para o restante da temporada".

Esta será sua quinta final de ATP, porém a primeira de nível 500, tendo conquistado um título em Eastbourne no ano passado. "Adoraria levantar meu primeiro troféu de nível 500, mas sei que terei um adversário difícil. Preciso me concentrar antes de tudo em tentar o meu melhor".

Isner dominou totalmente o primeiro set. Mesmo muito ofensivo, cometeu apenas sete erros e anotou 15 winners. Quebrou novamente o adversário, e sem perder ponto, para abrir 3/2 e chegou então a outro 0-40. Fritz então se soltou, virou o game e passou a devolver melhor. Isner passou a cometer falhas tanto no fundo como na rede. Frustrado, perdeu logo o primeiro serviço do terceiro set com dupla falta e não reagiu mais. Muito mais consistente, Fritz terminou o jogo com 28 winners e 14 erros não forçados, liderando até mesmo em aces (15 a 13).

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis