Notícias | Dia a dia
Adiamento olímpico pode ser positivo para o Brasil
26/03/2020 às 15h35
Felipe Priante

O tão aguardado anúncio do adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, confirmado na última terça-feira, tem grande chance de ser bastante benéfico para o tênis brasileiro, que agora terá um tempo a mais para tentar classificar ainda mais atletas para a competição. Talvez os casos mais claros sejam o da paulista Beatriz Haddad Maia e do paranaense Thiago Wild, que ficariam de fora e agora podem brigar por um lugar na competição. 

Suspensa após testar positivo para duas substâncias anabolizantes no ano passado, Bia voltaria a competir a partir do dia 22 de maio depois de cumprir pena de 10 meses. Em seu retorno, a canhota paulista deveria aparecer por volta da 330ª colocação e não teria tempo hábil para se recuperar e buscar um ranking melhor na luta por uma participação olímpica, lembrando que são 56 os classificados tendo o ranking como base. 

Assim como Bia, Wild é outro que pode aproveitar o tempo extra para conseguir subir no ranking e assim quem sabe disputar os Jogos. O jovem paranaense vinha em grande momento no circuito antes da paralisação por causa do coronavírus, havia conquistado seu primeiro título de ATP, em Santiago, superando feito de Gustavo Kuerten e se tornando o brasileiro mais jovem a levantar uma taça neste nível. 

Outros que se beneficiaram com o adiamento foram Thiago Monteiro e Luisa Stefani. Atual 82 do mundo, o cearense já foi 74º (em fevereiro de 2017) e agora terá mais tempo para subir no ranking e quem sabe tentar um lugar em Tóquio. O mesmo vale para a paulista de 22 anos, que vem em ascensão nas duplas, já está no top 50, mas precisa entrar no top 10 para se classificar direto para os Jogos. 

Talvez os mais prejudicados serão os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo, que planejam ir para mais uma Olimpíada juntos. Eles estariam classificados porque Melo está no top 10, precisando agora manter o nível um ano a mais para que garanta o lugar da parceria no evento. Já o caso de João Menezes é mais tranquilo, pois ele está em ascensão no ranking e precisa figurar apenas no top 300. Atualmente o mineiro é o 185º do mundo. 

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis