Notícias | Dia a dia
Kvitova prefere não ter Slam a jogar sem público
26/05/2020 às 16h03

Kvitova estreou nesta terça-feira em uma série de exibições na República Tcheca

Foto: Divulgação

Praga (República Tcheca) - Com o cancelamento de Wimbledon, ainda restam dois Grand Slam a serem disputados na atual temporada, mas as dúvidas por causa da pandemia do novo coronavírus impedem qualquer projeção certeira. Uma das possibilidades levantadas é que tanto US Open como Roland Garros sejam jogados sem público, o que vai contra ao que acredita a tcheca Petra Kvitova.

“Há alguns meses completei 30 anos e já tenho uma certa idade. Gostaria de jogar o número máximo de Grand Slams, mas não sem público", disse Kvitova, em entrevista coletiva na última segunda-feira. "Para jogar dessa maneira, prefiro que os torneios sejam cancelados. Jogar sem os fãs, que são nossa força motriz, não me parece nada correto. É minha opinião, mas os organizadores são os que têm a última palavra".

Nesta semana, Kvitova disputa um torneio de exibição na República Tcheca, realizado com portões fechados e várias normas sobre contato social. “Será um ambiente estranho, mas temos que nos acostumar com isso. No momento, não podemos apertar a mão de seu rival após o jogo. Sou uma pessoa muito respeitosa e será desagradável ver como o novo tênis nesta temporada ficará frio”, disse a atual número 12 do mundo.

“Estamos aqui jogando este torneio para tentar reintroduzir o tênis, não apenas em nosso país, mas também em todo o mundo. O mais difícil, sem dúvida, é encontrar o ritmo do jogo, já que faz muito tempo que eu não jogo uma partida oficial. Espero que ninguém ache que os tenistas mostrarão um nível fantástico porque será difícil ", complementou a bicampeã de Wimbledon.

Vitória na estreia do torneio amistoso
Grande atração no torneio tcheco da semana, Kvitova estreou com vitória nesta terça-feira. Ela superou a compatriota Barbora Krejcikova, 115ª do ranking, por 7/6 (7-3) e 6/2. Sua próxima adversária será a 54ª colocada Katerina Siniakova, que bateu Lucie Hradecka por 6/3 e 6/4.

Do outro lado da chave, a número 26 do mundo Karolina Muchova marcou 6/3 e 6/4 contra a canhota Kristyna Pliskova, 69ª colocada. Ela enfrenta a experiente Barbora Strycova, que bateu a juvenil de 15 anos Linda Fruhvirtova por 6/1 e 7/5.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva