Notícias | Dia a dia
Cincinnati não descarta eventual mudança de sede
04/06/2020 às 16h26

Cincinnati (EUA) - Dois dias depois de o jornal New York Times publicar que a USTA planeja levar o torneio de Cincinnati para Nova York, com o objetivo de tornar viável a realização do US Open, a direção do evento que reúne um Masters 1000 da ATP e um Premier 5 da WTA se manifestou sobre uma eventual mudança de sede.

"A saúde e a segurança de jogadores, torcedores, voluntários e funcionários são nossa maior preocupação. Esperamos que uma decisão sobre a situação do torneio seja tomada em meados de junho", diz o comunicado oficial da organização do evento. "Nós e a USTA estamos explorando vários cenários para o torneio. O objetivo número um é realizar a competição, de alguma forma, neste verão".

A ideia de transferir o torneio de sede visa diminuir o deslocamento dos tenistas, que ficariam mais tempo no palco do Grand Slam norte-americano. O evento de Cincinnati está marcado para acontecer entre os dias 17 e 23 de agosto. Já o US Open começa no dia 31 de agosto e vai até 13 de setembro.

Apesar de as competições oficiais do circuito estarem suspensas até 31 de julho, por conta da pandemia da Covid-19 e do risco de transmissão do novo coronavírus, alguns países já começam a flexibilizar as regras de isolamento depois de reduzirem de forma significativa o número de casos da doença. Nesse cenário, estão acontecendo algumas competições amistosas sem a presença de público ou com limitação rígida no número de espectadores nas arquibancadas.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva