Notícias | Dia a dia
Ranking da WTA também usará pontos de 22 meses
09/07/2020 às 16h12

Miami (EUA) - Três dias depois de a ATP anunciar uma mudança no cálculo do ranking para o restante da temporada, a WTA adotou uma medida parecida e irá alinhar sua contagem com a do circuito masculino. No ranking de simples, serão considerados os 16 melhores resultados em 22 meses, entre março de 2019 e dezembro de 2020. Para as duplistas, as 11 melhores campanhas serão levadas em consideração.

Tradicionalmente, o ranking da WTA é baseado nos resultados das últimas 52 semanas. Ou seja, as jogadoras mantinham seus pontos durante um ano. Pelo novo modelo, que estará em vigor até o fim de 2020, será possível manter resultados da temporada passada e as jogadoras não teriam a missão de defender pontos. Isso porque a atleta não pode contabilizar dois resultados do mesmo evento, permanecendo apenas com o melhor deles.

+ Djokovic aprova mudança no cálculo do ranking
+ Primeiros colocados não precisarão defender pontos
+ ATP mudará cálculo do ranking no restante do ano

O desconto dos pontos em 2021 também será feito da mesma forma que a ATP adotou. Os resultados deste ano serão descartados em 52 semanas ou após uma nova edição do torneio, o que vier primeiro. Um exemplo é o Premier Mandatory de Madri. A competição acontecerá excepcionalmente em setembro deste ano, mas deve voltar a ser disputada em maio do ano que vem. Assim, os pontos obtidos este ano na capital espanhola já cairiam antes.

Segundo a WTA, o modelo de ranking foi discutido com o conselho das jogadoras e levou vários fatores em consideração. Entre eles estão as restrições a viagens internacionais em alguns países, os diferentes níveis de conforto que uma jogadora pode ter em se deslocar para competir, bem como a eliminação de algumas obrigatoriedades para as jogadoras em 2020.

+ Brasileiras apoiam projeto para adiar volta da WTA
+ Restrições a viagens preocupam Bia e Carol Meligeni

Corrida para o Finals é mantida
Uma diferença em relação ao sistema adotado pela ATP é que o circuito da WTA vai manter a corrida para o Finals. O torneio que reúne as oito melhores jogadoras da temporada está marcado para começar no dia 9 de novembro em Shenzhen. O Finals, entretanto, corre risco, já o governo chinês pretende cancelar todos os eventos esportivos internacionais até o fim do ano. 

Para efeitos de classificação, serão considerados apenas os 16 melhores resultados de simples e as 11 melhores campanhas das duplas obtidas em 2020. Já no circuito masculino, a corrida para Londres foi descartada em simples e o ranking do dia 9 de novembro será o utilizado na classificação. Para os duplistas, valem só os resultados deste ano.

Confira o calendário atualizado da WTA

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva