Notícias | Dia a dia
Goffin é mais um top 10 que pode não ir ao US Open
11/07/2020 às 09h24

Nice (França) - Atual número 10 do mundo, o belga David Goffin vai engrossando a lista de top 10 que coloca em dúvida sua participação no US Open deste ano. Todos os grandes eventos que exigem permissão da prefeitura estão cancelados até 30 de setembro, mas apesar das incertezas recentes o torneio segue de pé, marcado para acontecer entre os dias 31 de agosto e 13 de setembro.

“Adoraria adaptá-lo à minha agenda, mas neste momento não sei se vou jogar. Os casos estão aumentando, por isso não sei se é bom ir, mas vamos tentar. Tanto que treinarei em quadras duras em preparação para o Masters 1000 de Cincinnati e o US Open”, afirmou o belga, que neste fim de semana participa de mais uma edição do Ultimate Tennis Showdown (UTS).

A primeira grande ausência já confirmada é a do suíço Roger Federer, que precisou passar por mais uma artroscopia no joelho direito e por isso não competirá mais na temporada. Seus dois colegas de ‘Big 3’, o espanhol Rafael Nadal e o sérvio Novak Djokovic ainda não confirmaram presença, ambos deixando no ar possibilidade de pular o evento. O canhoto de Mallorca já garantiu que irá jogar o Masters 1000 de Madri.

“Embora as condições possam mudar, elas estão realmente difíceis. Ainda estou hesitando. Não tenho 100% de certeza de que irei. Vimos nos últimos dias e semanas que os jogadores contraíram o coronavírus e não sabemos o que acontecerá se houver casos durante o torneio. Será cancelado? Gostaríamos muito de ouvir mais detalhes, e só então será mais fácil tomarmos uma decisão”, finalizou o belga.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva