Notícias | Dia a dia
Vandeweghe: 'Preciso de dinheiro, jogarei o US Open'
13/07/2020 às 08h42

San Diego (EUA) - Atualmente ocupando apenas a 198ª colocação no ranking, a norte-americana Coco Vandeweghe defendeu a realização do US Open e garantiu que disputará o torneio se ele realmente for acontecer. Para a tenista de 28 anos, a necessidade financeira não a deixa em posição de se recusar a jogar o Grand Slam nova-iorquino.

“Economicamente, preciso ganhar dinheiro e jogarei. Acho que não ganhei o suficiente para dizer não ao US Open”, afirmou a ex-número 12 do mundo em entrevista ao Fox 5. Ela também contou um pouco das dificuldades que passou para treinar na pandemia e como tentou se manter ativa e praticando o tênis.

+ Nova York cancela eventos e US Open corre risco
+ Casos aumentam nos EUA e 5 torneios são cancelados
+ Goffin é mais um top 10 que pode não ir ao US Open

“Meu clube em Rancho Santa Fe é apenas para associados, então eu estava procurando pessoas capazes de se tornarem sócios. Antes disso, tentei procurar por quadras particulares e descobrir quem tinha uma em que poderia jogar”, disse Vandeweghe.

A norte-americana é um dos nomes que está na disputa do World Team Tennis (WTT), o tradicional interclubes dos Estados Unidos, que neste ano acontecerá no Greenbrier resort, em White Sulphur Springs. “O ambiente de exibição facilita na adaptação à competição novamente. Precisamos disso depois de três meses sem jogar”, finalizou.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva