Notícias | Outros
Escola Guga capacitou gestores e professores da rede
01/08/2020 às 20h54

Bate-papo entre Guga e Bernardinho encerrou o ENEG.

Foto: Divulgação

Florianópolis (SC) - Durante dois dias, mais de 200 gestores e educadores da rede de franquias Escola Guga participaram do Encontro Nacional Escola Guga (ENEG). O evento anual migrou para o ambiente online para que a oitava edição pudesse ser viabilizada. Entre palestras de especialistas em negócios, desenvolvimento humano e habilidades técnicas, a programação contou com 18 atrações e foi finalizada pelo bate-papo entre dois dos principais nomes do esporte brasileiro: Gustavo Kuerten e Bernardinho. 

Promovido pela Guga Kuerten Franquias, empresa franqueadora responsável pela expansão das unidades Escola Guga, o ENEG apresentou boas práticas para que gestores e professores possam conduzir da melhor forma o trabalho nas 52 franquias em operação em todas as regiões no país. Os gestores participaram ainda do laboratório de planejamento estratégico, enquanto os educadores eram treinados sobre como desenvolver o potencial dos alunos. 

Apesar de os palestrantes abordarem os diferentes prismas da composição de um negócio, as palestras tiveram o mesmo fio-condutor: ficou evidenciada a necessidade do investimento nos colaboradores, a união de esforços e o intercâmbio de informações para poder superar os desafios.

Esse mesmo conselho foi reforçado no bate-papo entre Guga e Bernardinho. De Florianópolis, o tricampeão de Roland Garros fez analogia sobre a sua trajetória no tênis com o mundo dos negócios, o multicampeão Bernardinho apresentava casos vividos no esporte e em sua carreira como empreendedor. “Temos que procurar, especialmente, em momentos de crise, nos conectarmos com as pessoas. Para minimizar a perda é preciso nos mantermos conectados”, aconselhou o bicampeão olímpico de vôlei.

Assim como Guga, Bernardinho também endossou a importância do papel do professor. “Nós podemos inspirar as pessoas, mas é o professor, o treinador que faz a diferença. O professor é um líder e como líder ele se preocupa primeiro em cuidar, antes de exigir”, declarou. Bernardinho resumiu o desafio do professor, dizendo que os treinadores precisam convencer os jovens a fazer o que eles não querem fazer para eles chegarem onde eles querem chegar.

Falando para gestores e educadores, Guga afirmou que essa pandemia “é a partida mais dura que nós já enfrentamos, até porque é um adversário ainda desconhecido. Mas esses 10 anos de Escola Guga nos dão a segurança de que vamos passar por esse desafio”. Segundo o líder do ranking profissional do tênis em 2000, o momento pede ainda mais união. “Já evoluímos em 10 anos, podemos desenvolver ainda mais nos próximos dez”, declarou.

PREMIAÇÃO

Durante o ENEG, a Guga Kuerten Franquias promove a entrega do Selo de Excelência para as cinco unidades com melhor performance, a partir de critérios técnicos adotados. Neste ano, as franquias Escola Guga vencedoras foram: Unidade Brusque, Unidade Astel (Florianópolis), Unidade Campo Grande, Unidade Alphaville (São Paulo) e Fly Belvedere (Belo Horizonte). O destaque do ano foi conquistado pela franquia de Campo Grande, que recebeu como prêmio uma viagem para Roland Garros com direito a acompanhante. 

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva