Notícias | Dia a dia
Sem Madri, Nadal não pode somar pontos no saibro
03/08/2020 às 14h14

Madri (Espanha) - O cancelamento do Masters 1000 de Madri não apenas vai impedir o espanhol Rafael Nadal de jogar dentro de casa, mas também pode prejudicar o número 2 de outra forma. Atual campeão de Roma e de Roland Garros, o canhoto de Mallorca só poderia somar pontos no saibro no torneio em seu país, onde caiu nas semifinais em 2019.

Isso também complica ainda mais a possibilidade de Nadal conseguir destronar o sérvio Novak Djokovic do posto de número 1 do mundo, já que dos torneios confirmados até então o único em que poderá somar, dados os ajustes feitos no ranking para o retorno após a paralisação pelo coronavírus, será no Masters 1000 de Cincinnati, onde não jogou no ano passado.

Com a mudança no cálculo da pontuação do ranking da ATP, serão considerados os 18 melhores resultados de cada jogador em 22 meses, entre março de 2019 e dezembro de 2020. Além disso, o tenista não pode considerar dois resultados obtidos no mesmo torneio. Nadal foi campeão em Roma e em Roland Garros no ano passado e irá manter esses 3 mil pontos no ranking, independentemente do resultado que conseguir este ano. 

+ Imprensa espanhola garante cancelamento de Madri
+ Djokovic antecipa aos tenistas o provável cancelamento

Do outro lado, Djokovic acabará sendo beneficiado, já que manterá os pontos da conquista de Madri e não verá mais ninguém podendo descontar a diferença nesta semana. De quebra ele segue podendo ampliar a pontuação no saibro em Roma, onde foi vice em 2019, e em Roland Garros, semifinalista no ano passado.

A situação do sérvio já era favorável em relação a Nadal, pois ele também pode ampliar sua pontuação nos torneios norte-americanos, uma vez que foi semifinalista em Cincinnati e sequer passou das quartas no US Open, nos quais ainda pode colocar mais 2.460 pontos na sua conta.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva