Notícias | Dia a dia
Sem Madri, ATP propõe aumentar a chave de Roma
05/08/2020 às 16h04

Roma (Itália) - Com o cancelamento do Masters 1000 de Madri, que foi oficializado na última terça-feira, a ATP propôs um aumento no número de jogadores na chave do Masters 1000 de Roma. A entidade planeja aumentar a premiação para fazer com que o torneio na capital italiana tenha 96 jogadores na chave, e não mais 64 como estava previsto.

Os jogos acontecem entre os dias 20 e 27 de setembro e o local ainda recebe um torneio feminino, nível Premier 5 da WTA. Por ora, essa expansão na chave não seria aplicada ao evento das mulheres, que seguiria com 64 jogadoras na chave principal.

+ Nadal revela que nem mesmo Roma está garantido
+ Direção anuncia cancelamento do torneio de Madri
+ Aberto de Roma será disputado sem torcida

"É uma grande chance de mostrar ao mundo como podemos organizar um grande torneio. O fato de o Masters de Madri não ser disputado abre uma grande porta para nós", disse Angelo Binaghi, presidente da Federação Italiana de Tênis, à agência Associated Press.

O dirigente ainda planeja realizar o evento com a presença de público no complexo do Foro Itálico, embora as recomendações mais recentes das autoridades digam o contrário. No mês passado, o comitê técnico e científico do Governo Italiano rejeitaram a proposta da federação de receber 17 mil fãs por dia no complexo e orientaram que o torneio fosse realizado sem torcida.

"Discutiremos o assunto após o próximo decreto do governo", afirmou Binaghi. "Se tivermos a chance de abrir o torneio para os fãs, é uma possibilidade que nós queremos aproveitar. Caso contrário, com apenas mais custos, não conseguiremos sustentá-lo".

Outro ponto a ser levado em consideração é uma possível quarentena a ser imposta aos jogadores que disputarem o US Open duas semanas antes. "Fizemos um pedido ao ministro do Esporte pedindo que jogadores vindos dos Estados Unidos não precisem fazer quarentena", explicou o presidente da federação.

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva