Notícias | Dia a dia
Yastremska rompe com o técnico Sascha Bajin
10/09/2020 às 19h24

Odessa (Ucrânia) - Terminou nesta quinta-feira a relação profissional entre a jovem ucraniana de 20 anos Dayana Yastremska, 25ª do ranking, e o treinador alemão Sascha Bajin. Ambos utilizaram as redes sociais para anunciar o fim do trabalho, que começou no fim do ano passado.

Os principais feitos de Yastremska ao lado de Bajin foram o vice-campeonato em Adelaide, onde ela só perdeu da número 1 do mundo Ashleigh Barty, além da vitória sobre a então número 5 do mundo Sofia Kenin em Doha e da chegada ao melhor ranking da carreira, no 21º lugar.

"Gostaria de anunciar que, após o US Open, decidi interromper o meu trabalho com Sasha Bajin. Quero agradecer a ele por tudo e desejar boa sorte! Foi uma boa experiência para mim", escreveu Yastremska no Twitter. A ucraniana caiu ainda na segunda rodada do Grand Slam norte-americano.

Alemão foi o melhor técnico de 2018
Bajin foi escolhido o melhor técnico de 2018, quando trabalhou ao lado de Naomi Osaka e ajudou a japonesa a ganhar dois Grand Slam e assumir a liderança do ranking. Depois, foi técnico da francesa Kristina Mladenovic, mas a relação profissional não terminou bem. Antes de ser técnico, o alemão também fez parte das equipes de Serena Williams, Victoria Azarenka e Caroline Wozniacki. Só com Serena, chegou a trabalhar por oito anos.

"Quero acreditar que nós dois queríamos a mesma coisa, só que nossos caminhos para chegar lá eram diferentes. Com certeza aprendi muito com a Dayana também e quero agradecer a toda família dela por confiar em mim em primeiro lugar", escreveu Bajin em seu perfil no Twitter.

"Também tenho certeza que não nos vermos e treinarmos juntos por seis meses estava ajudando mais a nos separar do que a nos aproximar como um time. As coisas acontecem por um motivo e desejo nada além do melhor para Dayana e sua nova equipe", acrescenta o treinador, mas havia saído da equipe de Mladenovic, justamente para fechar com Yastremska.

Horas depois, Bajin voltou ao Twitter, incomodado com a repercussão negativa do caso: "Só para esclarecer uma coisa a todos. Quando eu perdi o meu emprego e não falei nada, as pessoas estão chateadas. Aí eu tento escrever a minha opinião honesta e compartilhar isso com você, e as pessoas continuam chateadas.

"Não há ressentimentos entre mim e Dayana. Isso foi apenas uma análise minha sobre a situação", afirmou. "Obrigado a todos, mas vou ficar fora do Twitter por um tempo. Não tenho paciência ou força para desperdiçar por um lugar tão tóxico.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva