Notícias | Dia a dia
Nadal acha que quadra de Roma ficou mais rápida
16/09/2020 às 19h17

Nadal tem nove títulos em Roma, quando o torneio era disputado em outra época do ano

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Roma (Itália) - Nove vezes campeão do Masters 1000 de Roma, Rafael Nadal está acostumado a jogar nas quadras de saibro do Foro Itálico no mês de maio, durante a primavera. Como o torneio deste ano foi transferido para setembro, ainda durante o verão europeu, as condições de jogo mudam um pouco. Como o próprio Nadal e outros tenistas já disseram anteriormente, temperaturas mais altas deixam o piso mais rápido. Isso se aplica até mesmo para o saibro e em jogos noturnos, como foi a estreia do número 2 do mundo.

"Está mais quente do que em maio, muito mais. As quadras ficaram muito mais rápidas, mesmo à noite. A bola estava voando muito, estava mais viva", disse Nadal após a vitória por duplo 6/1 sobre o também espanhol Pablo Carreño Busta nesta quarta-feira. "Quando você tem tanto sucesso em um torneio, você não quer que nada mude, mas as condições funcionaram muito bem para mim hoje".

+ De volta após 200 dias, Nadal vence fácil na estreia
+ Toni vê Rafa favorito em RG mesmo em ano atípico

"A volta ao circuito foi muito positiva. Joguei uma partida muito sólida", disse o espanhol, que não jogava desde o dia 29 de fevereiro, quando foi campeão em Acapulco. Foram 200 dias longe do circuito profissional. Ele destaca que talvez o rival tenha sentido o desgaste, já que vinha atuando no piso duro e foi semifinalista do US Open. "Talvez o Pablo estivesse um pouco cansado depois de ter feito um grande torneio lá em Nova York. Mas pensando em mim mesmo, fiz uma partida muito consistente. Estou muito feliz".

A propósito, nunca considero Roma apenas como uma preparação para Roland Garros. É um dos torneios mais importantes e históricos do nosso esporte, então sempre vim para cá com a maior motivação possível", acrescenta o vice-líder do ranking, que pode enfrentar Milos Raonic ou Dusan Lajovic nas oitavas de final do tradicional torneio italiano. Esta é a única competição que ele disputa antes de Roland Garros, que começa daqui a dois domingos, em 27 de setembro.

O torneio deste ano em Roma não tem torcedores nas arquibancadas. Além disso, os tenistas têm seu deslocamento restrito, podendo circular apenas entre o clube e o hotel. "Estamos um pouco entediados, na verdade. Tudo o que fazemos é ficar no clube ou no quarto, embora seja verdade que também temos uma sala de jantar. A única coisa negativa é que temos um hotel com um terraço fantástico e um lindo jardim que não podemos visitar. Talvez eles pudessem ter dado aos jogadores um espaço no jardim para respirar um pouco de ar fresco. Felizmente o clube é enorme e é lindo andar por aqui, descobri lugares que não conhecia nesses quinze anos".

Comentários
Raquete novo
Suzana Silva