Notícias | Dia a dia | ATP Finals
Thiem admite nervosismo: 'Foi uma batalha mental'
21/11/2020 às 18h42

Thiem destacou seu desempenho nos slices durante a semifinal contra Djokovic

Foto: Ella Ling/ATP Tour

Londres (Inglaterra) - Finalista do ATP Finals, Dominc Thiem classificou o duelo contra Novak Djokovic neste sábado em Londres como uma batalha mental. Afinal, o austríaco precisou de seis match points para definir a partida, perdendo quatro chances de fechar o jogo ainda em sets diretos. Como consequência, ficou em quadra por quase três horas.

"Foi com certeza uma batalha mental. Eu estava muito tenso no tiebreak do segundo set porque jogar contra essas lendas sempre será algo especial", disse Thiem após a vitória por 7/5, 6/7 (10-12) e 7/6 (7-5) em 2h54 de partida contra Djokovic.

"Pensei que depois do meu primeiro título de Grand Slam em Nova York, talvez eu ficasse um pouco mais calmo, mas acho que isso foi um erro. Estava tão tenso e nervoso quanto antes. Eu estava no limite, como em todas as minhas partidas aqui. Por isso, estou incrivelmente feliz por ter vencido. E agora vou tentar me preparar para amanhã", acrescentou o austríaco, que luta por um título inédito em Londres.

Thiem também destacou o uso dos slices, que deu muito certo na partida contra Djokovic, especialmente no game em que conseguiu a quebra ainda durante o primeiro set. "É certamente um dos golpes mais importantes do meu jogo. Adoro usar o slice em todas as superfícies".

"Mas aqui o quique da bola é muito baixo. É uma superfície rápida, e por isso é uma ótima opção, especialmente para sair de uma posição defensiva para uma posição neutra novamente. Isso me ajudou muito hoje", complementou o atual número 3 do mundo.

Seu próximo rival virá da partida entre Rafael Nadal e Daniil Medvedev. Thiem derrotou Nadal na última terça-feira pela fase de grupos do ATP Finals, mas o espanhol segue liderando o retrospecto por 9 a 6. Já o histórico contra Medvedev é favorável, com três vitórias e apenas uma derrota.

"Depois de ter lutado tanto para chegar à final, é claro que vou tentar de tudo para ganhar o título", comenta o jogador de 27 anos. "De qualquer forma, agora vamos ter novamente um campeão inédito, não importa o que aconteça na segunda semifinal. Vai ser a última partida de uma temporada muito especial e também muito difícil para todos nós. Vamos tentar fazer um grande show para todos que estão assistindo".

Apesar de seu histórico contra Djokovic ainda ser negativo, agora com cinco vitórias e sete derrotas, Thiem conseguiu uma marca histórica nesse sábado. Ele se junta a Andy Murray entre os únicos jogadores que venceram ao menos cinco jogos contra Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic no circuito.

"Isso é super especial para mim. Vencer os três melhores jogadores de todos os tempos, cinco vezes cada um, é algo muito bom para mim. É uma estatística super legal, mas como eu disse depois da partida com o Rafa, cada partida contra eles é um grande privilégio. É uma grande oportunidade de aprender e, claro, se você vencer um desses caras, ganha muita confiança".

Comentários