Notícias | Dia a dia
Chardy reclama de privilégios para Djokovic e Nadal
14/01/2021 às 09h38

Antalya (Turquia) - Enquanto quase todos os tenistas cumprirão a rígida quarentena antes do Australian Open em Melbourne, os três primeiros dos rankings da ATP e da WTA terão tratamento diferenciado e estarão isolados em Adelaide. A decisão não agradou ao francês Jeremy Chardy, que acusou a organização do primeiro Grand Slam do ano de privilegiar Novak Djokovic e Rafael Nadal.

“Este anúncio da quarentena dos três primeiros da ATP e WTA em Adelaide me parece inesperado e suspeito, para dizer o mínimo. Os melhores do mundo terão a oportunidade de usar a academia do hotel e treinar além das cinco horas permitidas. Eles vão poder sair e levar uma vida quase normal. São muitos os privilégios”, disse o francês em entrevista ao L’Equipe.

Chardy também afirma que os tenistas que irão para Adelaide terão uma preparação melhor do que aqueles que estiverem em Melbourne e se pergunta o que teria acontecido com Roger Federer se ele tivesse resolvido ir competir na Austrália.

“Se eles puderem fazer mais atividades do que nós, não terão a mesma preparação. Isso me parece estranho para um esporte em que a igualdade deveria existir. Se eu fosse o número 4 do mundo não teria esse privilégio! E o que aconteceria se Federer tivesse jogado na Austrália?”, indagou o francês, que começou 2021 indo às semifinais no ATP 250 de Antalya.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva