Notícias | Dia a dia
Pai de Djoko: 'Novak será o maior em 1 ano e meio'
23/02/2021 às 12h55

Belgrado (Sérvia) - A conquista do sérvio Novak Djokovic no Australian Open fez com que o seu polêmico pai voltasse às páginas dos jornais, desta vez em entrevista ao Blick, na qual Srdjan Djokovic não poupou elogios ao filho e garantiu que ele já será considerado o melhor de todos os tempos em breve.

“Daqui a um ano e meio será o melhor, é o que dizem as estatísticas”, falou o pai do número 1 do mundo, confiante de que ‘Nole’ alcançará os principais recordes neste período, entre eles o de títulos de Grand Slam. Atualmente o sérvio tem 18 taças deste nível e só está atrás das 20 conquistadas pelo suíço Roger Federer e pelo espanhol Rafael Nadal.

+ 'Vencer o título é minha resposta', afirma Djokovic
+ Podcast analisa façanha de Djoko e a nova geração

Srdjan reclamou do tratamento que dão ao filho, apesar de seus resultados. “É muito difícil ter que ler as críticas sobre um filho, não é fácil de suportar. Ele nunca deu motivo a ninguém para tratá-lo assim. O normal é que todo mundo o amasse. Sabe por que joga melhor na China? Lá ele sente amor verdadeiro, amor verdadeiro, algo que não experimenta em muitos lugares do Ocidente”, afirmou.

“No Ocidente, pensa que apenas eles próprios existem, mas são apenas um quinto do mundo. Na China, Índia, Rússia, Brasil ou África é diferente, lá Novak é tratado como se fosse um Deus”, garantiu o pai de Novak, que falou sobre a relação dos sérvios com o filho. “No pior momento para o povo sérvio, Deus enviou Novak para mostrar que somos um povo normal, não um grupo de assassinos selvagens”, observou.

+ Djokovic conta como mudou o seu saque. Veja!
+ Djokovic diz que lesão abdominal cresceu quase 1 cm

O pai de Djokovic não só destacou a capacidade em quadra de Novak, mas também sua luta fora dela. “Entre os três grandes favoritos, é sempre Novak contra o resto. Mas ele não luta só por si mesmo, luta para que os outros jogadores cheguem melhor ao final do mês. É muito educado, dá para ver como cumprimenta os adversários, como se comporta, quando perde estende sempre a mão e dá os parabéns ao adversário. Que atleta faz isso?”, indagou.

“E ainda assim ele raramente recebe prêmio por Fair Play , enquanto Federer recebeu pelo menos 15. A mídia ocidental se concentrou apenas em Federer e Nadal, eles não prestaram muita atenção a Novak, essa foi a única maneira de detê-lo. Mas aí descobriu-se que não tem como pará-lo, ele é incomparável, você tem que se render às evidências e aceitar que ele é o melhor do mundo”, finalizou Srdjan.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva