Notícias | Dia a dia
Sakkari bate Swiatek pela 3ª vez no ano e larga bem
11/11/2021 às 19h06

Sakkari já havia derrotado Swiatek em Roland Garros e Ostrava este ano

Foto: Jimmie48/WTA

Guadalajara (México) - O terceiro encontro entre Maria Sakkari e Iga Swiatek terminou com mais uma vitória da grega. Assim como já havia acontecido no saibro de Roland Garros e na quadra coberta de Ostrava, Sakkari também levou a melhor na altitude de 1.500m de Guadalajara, em sua estreia no WTA Finals. Em apenas 1h26 de jogo, ela marcou as parciais de 6/2 e 6/4 e segue sem perder um set sequer para a polonesa.

Sakkari vive a melhor temporada da carreira aos 26 anos, ocupa o 6º lugar do ranking mundial e disputou recentemente as semifinais em Paris e do US Open. A grega assume a liderança provisória do Grupo Chichén-Itzá, que ainda conta com Aryna Sabalenka e Paula Badosa. A bielorrussa e a espanhola duelam às 22h30 (de Brasília).

Tanto Sakkari quanto Swiatek são estreantes no Finals, torneio que está de volta ao calendário, depois que a edição do ano passado foi cancelada em função da pandemia. O evento de 2021 também passou por uma mudança de sede, já que estava inicialmente marcado para acontecer na cidade chinesa de Shenzhen.

Em quadra, a grega se mostrou melhor adaptada às difíceis condições de jogo de Guadalajara. Ainda que o torneio utilize bolas mais pesadas, feitas especialmente para se jogar na altitude, era difícil controlar a trajetória da bola nos primeiros games. Swiatek, de apenas 20 anos e número 9 do mundo, sofreu muito com isso, especialmente nas devoluções de saque.

Durante o primeiro set, Sakkari conseguiu duas quebras e escapou dos dois break-points que enfrentou, quando já vencia por 3/2 e reverteu um 15-40 no sexto game. Sua segunda quebra na parcial aconteceria logo na sequência. Ela havia feito 9 a 2 em winners e cometido 10 erros não-forçados contra 12 da rival.

O segundo set começou um pouco mais equilibrado, mas Swiatek encarava games longos em seu saque, e não conseguia ameaçar o serviço de Sakkari, que só perdeu cinco pontos sacando em toda a parcial. A polonesa também não conseguiu cumprir seu plano de jogo de tentar fazer um jogo sólido do fundo e muitas vezes se apressava para tentar definir os pontos e acabava cometendo muitos erros. Com isso, a grega aproveitou a chance de quebra que teve.

Na reta final da partida, Swiatek foi advertida pela demora em ficar pronta para receber o saque da adversária e isso a abalou ainda mais emocionalmente. Já com lágrimas no rosto, disputou os últimos pontos e recebeu um abraço da adversária junto à rede. Sakkari terminou o jogo com 15 a 8 em winners e cometeu 22 erros contra 29 da rival.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva