Notícias | Dia a dia | Australian Open
Organização ainda espera para divulgar programação
15/01/2022 às 23h17

Rublev ainda espera para saber se enfrentará Mager ou Kecmanovic na primeira rodada

Foto: Site oficial

Melbourne (Austrália) - A primeira parte da audiência que define o futuro de Novak Djokovic foi suspensa às 12h30 locais (22h30 de Brasília) após a primeira parte do debate entre os advogados do governo e do tenista, com expectativa de que o voto dos três juízes federais para a liberação do visto de entrada do sérvio no país aconteça comece não antes das 16 horas deste domingo (2h de Brasília).

Apesar de tanta demora, a organização do Australian Open ainda não divulgou a programação da primeira rodada do torneio, que já larga às 11 horas locais de segunda-feira (21h de Brasília). Isso tudo porque divulgar a lista de jogos interfere diretamente no que pode acontecer à chave masculina.

Se a programação não for divulgada e Djokovic acabar barrado, o russo Andrey Rublev será deslocado para a posição 1 da chave e assim enfrentará o sérvio Miomir Kemanovic. Também se mudariam as posições do cabeça 17 Gael Monfils (para o lugar atual de Rublev) e a de Alexander Bublik, que passaria a ser cabeça 33 e entraria no lugar de Monfils. A vaga de Bublik por fim seria de um lucky-loser.

Mas caso a ordem de jogos saia antes do julgamento final, então a vaga de Djokovic será diretamente ocupada por um lucky-loser no caso de Nole ser impedido de competir e nada mais mudará na chave.

Claro que, se o visto for concedido, Djokovic permanecerá como cabeça 1 e estreará na segunda-feira, provavelmente na rodada noturna. Ele passou todo o sábado sem treinar, já que foi novamente detido.

Comentários