Notícias | Top Spin
Serena e Osaka, as que mais recebem tuítes tóxicos
20/01/2022 às 15h12

Osaka recebeu mais de 32 mil mensagens negativas no Twitter só em 2021

Foto: Jimmie48/WTA

Londres (Inglaterra) - Serena Williams e Naomi Osaka são as tenistas que mais sofrem de abuso online no circuito de tênis, segundo pesquisas. A Pickswise analisou os tuítes enviados aos tenistas profissionais para mostrar a que esses atletas estão sujeitos ao abrir seus aplicativos.

A japonesa Osaka foi a mais maltratada no Twitter em 2021, recebendo 32.415 menções que tiveram um sentido negativo, divulgou o jornal britânico The Voice. A jogadora de 24 anos teve interrupções no ano passado, por problemas de saúde mental e enfrentou críticas depois de se recusar a participar de entrevistas coletivas à imprensa.

Emma Raducanu, campeã do US Open de 2021, enfrentou muitas críticas após sua queda na 4ª rodada da edição passada de Wimbledon, ficando  em 4º lugar entre os tuítes mais abusivos (10.094).

Serena Williams perdeu muito da temporada 2021 devido a uma lesão, mas isso não impediu os ataques em sua conta no Twitter, sendo alvo de 18.118 tweets tóxicos, ficando atrás apenas de Osaka.

As ações de Novak Djokovic durante a pandemia causaram rebuliço no tênis e nas comunidades esportivas em geral, e “Nole” recebeu mais de oito mil tuítes abusivos em 2021. No entanto, lutando com as autoridades australianas por questões de visto e vacinação, o sérvio recebeu 7.354 tuítes abusivos só entre os dias 4 a 10 de janeiro deste ano, quase igualando seu total de 2021 em apenas uma semana.

Roger Federer e Rafael Nadal também sofreram menos ódio nas mídias sociais. Federer acumulou mais de 4.200 tuítes negativos, enquanto o espanhol recebeu pouco mais de 3.500.

O britânico Andy Murray, muito ativo em suas contas sociais, tuitando sobre uma variedade de tópicos diferentes, foi alvo de mais ódio no Twitter do que qualquer jogador masculino no top 10, com 11.732 comentários tóxicos.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva