Notícias | Dia a dia
Equipe de Djokovic tenta reverter danos à imagem
22/02/2022 às 18h01

Sérvio relata que mantém contato com assessores para gerenciar a crise

Foto: DDF Tennis Championships

Dubai (Emirados Árabes) - A equipe de comunicação e relações públicas que gerencia a carreira de Novak Djokovic tem atuado nas últimas semanas para tentar reverter os danos à imagem do sérvio, especialmente após a não participação no Australian Open e a deportação do país. Djokovic disputa nesta semana seu primeiro torneio da temporada, no ATP 500 de Dubai, e falou durante a entrevista coletiva sobre o trabalho que tem sido feito para gerenciar a crise.

"Tenho muitos consultores de relações públicas em todo o mundo. Falei com pessoas de Londres e de alguns lugares diferentes ao redor do mundo, apenas tentando gerenciar essa situação da melhor maneira possível", disse Djokovic, após a vitória sobre o italiano Lorenzo Musetti por duplo 6/3 na última segunda-feira. "Embora eu tenha muita experiência com a imprensa, e principalmente nas mídias esportivas, eu me sinto confortável para falar com todos vocês, mas obviamente as circunstâncias desta situação na Austrália excederam e aumentaram".

"Isso não está ligado apenas ao esporte. Havia muitas áreas diferentes da vida, incluindo política, que obviamente se envolveram em todo esse caso. Claro, para mim, era muito importante estar pronto para falar com a mídia e entender a dinâmica, por assim dizer", acrescentou o sérvio. Apesar de não ter apresentado o comprovante de vacinação em sua chegada à Austrália e de ter dito que abre mão de torneios que façam essa exigência, ele afirmou na última semana que não gostaria de ter seu nome vinculado a movimentos antivacina.

O jogador de 34 anos acredita que a recente entrevista que deu à BBC, a primeira a ser divulgada depois de toda a situação ocorrida na Austrália, foi importante para a recuperação de sua imagem. "É claro que não houve muitos artigos positivos sobre toda essa situação no último mês. Mas desde a minha entrevista para a BBC, acho que as coisas estão mudando um pouco. Eu estou esperando. Mas entendo que ainda existam muitas especulações e questionamentos".

"Eu disse o que precisava dizer. Sempre fui muito aberta e transparente. Tento falar com a mídia que talvez me critique mais ou não, tanto faz. Estou aberto a responder qualquer pergunta. Espero que as coisas mudem de uma forma positiva para mim", complementou o líder do ranking mundial.

Djokovic volta a atuar em Dubai nesta quarta-feira, a partir do meio-dia (de Brasília). O sérvio enfrenta o russo Karen Khachanov, ex-top 10 e atual 26º do ranking. O histórico de confrontos é favorável ao número 1 do mundo, que tem quatro vitórias e apenas uma derrota contra o rival.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva