Notícias | Dia a dia
Brasil encara Chile no sábado em busca de playoffs
15/04/2022 às 21h37

Bia volta à quadra neste sábado, depois de ter sido poupada contra a Colômbia

Foto: Lucas Balduino/CBT

Salinas (Equador) - Depois de vencer seus três primeiros confrontos pelo Grupo I das Américas na Copa Billie Jean King, o Brasil faz seu último compromisso na semana neste sábado. As brasileiras enfrentam o Chile em busca de uma vaga nos playoffs do Grupo Mundial, que serão disputados nos dias 11 e 12 de novembro. Na história, Brasil e Chile já se enfrentaram 13 vezes e as brasileiras lideram por 9 a 4, com direito à vitória por 3 a 0 no duelo mais recente, em 2019.

O Brasil terminou a primeira fase na liderança do Grupo A da seletiva continental, que está sendo disputada nas quadras de piso duro de Salinas, no Equador, depois de ter vencido a Guatemala e a Colômbia por 3 a 0 e a Argentina por 2 a 1. As argentinas ficaram em segundo lugar da chave e enfrentam as mexicanas, líderes do grupo B, também tentando uma vaga nos playoffs. Não existe uma final no Zonal.

Para o duelo diante das chilenas, o Brasil volta a contar com sua principal jogadora, Beatriz Haddad Maia. A número 1 do país e 61ª do mundo foi poupada das partidas contra a Colômbia nesta sexta-feira, depois de ter passado mais de cinco horas em quadra, somando simples e duplas, no duelo contra a Argentina no dia anterior.

Além de Bia, a capitã Roberta Burzagli tem à disposição Laura Pigossi (126ª), Carolina Meligeni Alves (216ª), Gabriela Cé (284ª) e Rebeca Pereira (180ª no ranking de duplas). Já o time do Chile é formado por por Barbara Gatica (242ª), Daniela Seguel (252ª), Fernanda Astete (847ª), Fernanda Labrana (970ª) e Alexa Guarachi (24ª no ranking de duplas). A capitã é Belen Ludueña.

Laura e Carol aprovam desempenho contra a Colômbia
Escaladas para as partidas de simples desta sexta-feira contra as colombianas, Laura Pigossi e Carol Meligeni aprovaram o desempenho nas vitórias. Carol foi a primeira a entrar em quadra e marcou um duplo 7/5 contra Yuliana Lizarazo.

"Eu me senti bem na maior parte do jogo. Cheguei a abrir 5/1 no primeiro set e ela conseguiu a recuperação. Mesmo assim, eu consegui fazer a diferença para conquistar esse ponto tão importante para o Brasil, que nos deu a classificação", analisou a campineira de 25 anos.

No segundo duelo do dia, Laura Pigossi passou por Maria Fernanda Herazo por 6/0 e 6/4, em resultado que assegurou a primeira posição no grupo para o Brasil. "Depois do longo jogo que tive na quinta-feira contra a Argentina, hoje entrei focada para encurtar os pontos. Tentei ser mais agressiva desde o início da partida e acredito que isso fez a diferença para vencer".

Apesar da vitória da equipe brasileira já garantida, os dois times voltaram à quadra para o jogo das duplas. A gaúcha Gabriela Cé e a fluminense Rebeca Pereira venceram Antonia Samudio e Maria Paulina Perez-Garcia por 6/4 e 6/3. Cé tem agora seis vitórias e quatro derrotas nas duplas pela competição, enquanto Pereira atuou no torneio pela primeira vez.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva