Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Jabeur vence a 10ª seguida e joga semifinal histórica
05/07/2022 às 15h43

Ela é a única árabe numa semi de Slam e primeira africana a chegar tão longe em 25 anos

Foto: AELTC

Londres (Inglaterra) - Acostumada a fazer história entre as mulheres árabes e também do continente africano nos últimos anos, Ons Jabeur voltou a obter façanha nesta terça-feira. A tunisiana de 27 anos e número 2 do mundo ampliou sua série invicta nas quadras de grama e garantiu vaga na semifinal de Wimbledon. Ela venceu a tcheca Marie Bouzkova, 66ª do ranking, por 3/6, 6/1 e 6/1. Foi a décima vitória seguida de Jabeur na grama, já que ela venceu o WTA 500 de Berlim na preparação para o torneio.

Chamada de "Ministra da Felicidade" em seu país, Jabeur é a primeira mulher africana a disputar uma semifinal de Grand Slam desde Amanda Coetzer, no saibro de Roland Garros em 1997. A tunisiana também tem o melhor ranking de uma jogadora africana na história da WTA. Já entre as mulheres árabes, ela foi a única a chegar a uma semifinal de Slam, ao top 10 do ranking e também a vencer um torneio de primeira linha no circuito.

A adversária de Jabeur na semifinal da próxima quinta-feira será a alemã Tatjana Maria, veterana de 34 anos e número 103 do mundo, que também disputará sua primeira semi de Slam. Em três duelos anteriores, a tunisiana lidera o retrospecto por 2 a 1. As duas jogadoras são muito próximas no circuito. Maria é mãe de duas meninas e comentou nesta terça-feira que Jabeur está sempre brincando com as crianças quando elas se encontram.

Vitória de virada nas quartas de final
Apesar de Jabeur ter começado o jogo confirmando o saque com maior tranquilidade, enquanto Bouzkova enfrentava games mais longos em seu serviço, a tcheca foi a primeira a conseguir uma quebra e abriu 4/2 no placar. A tunisiana usou de todos os seus recursos para salvar o primeiro break-point: Drop-shot, lob e voleio, mas não evitou a perda do game no ponto seguinte, ao errar uma curta. Bouzkova escapou de um 15-40 no oitavo game e voltaria a quebrar logo na sequência para fechar o set. No fim da parcial, Jabeur tinha 10 a 9 em winners, mas cometeu 14 erros contra apenas 6 de Bouzkova.

A reação da vice-líder do ranking foi rápida e ela conseguiu uma quebra logo na abertura do segundo set. Cada vez mais confiante em quadra, a tunisiana colocou pressão constante sobre o saque de Bouzkova e via que a tcheca já não tinha a mesma intensidade do set inicial e nem conseguia mais chegar em todas as bolas. Com isso, abusou das curtinhas, inclusive nas devoluções de saque, e quebrou mais duas vezes. A tunisiana chegou a fazer 11 a 2 na estatística de winners.

O domínio de Jabeur continuou no terceiro set. Ela rapidamente abriu 4/0, chegou a perder uma das quebras de vantagem, mas logo recuperou a liderança para chegar à vitória. A tunisiana terminou a partida com 30 bolas vencedoras contra 14 de Bouzkova e cometeu 27 erros não-forçados contra 17. A vice-líder do ranking conseguiu seis quebras em nove break-points e perdeu só três games de saque.

Comentários