Notícias | Dia a dia
Medvedev lamenta erros em momentos cruciais
11/08/2022 às 13h59

Montréal (Canadá) - Atual campeão e cabeça de chave 1 no Masters 1000 de Toronto, o russo Daniil Medvedev não teve vida longa na edição deste ano do torneio, sendo eliminado logo na estreia. Ele não teve sorte no chaveamento e logo de cara pegou o australiano Nick Kyrgios, que vem em grande forma, mostrando consistência nos últimos eventos que disputou.

"Foi um pouco uma infelicidade para mim, Nick vem de final em Wimbledon e foi campeão em Washington. Se ele continuar assim, ele vai ser top 15 ou top 10 e será cabeça de chave (nos próximos torneios) e então só o enfrentaria mais para frente. A maior diferença hoje foi que errei os golpes em alguns momentos importantes”, analisou Medvedev.

“Não foram muitos erros, mas foram detalhes que poderiam ter feito toda a diferença”, acrescentou o russo, que lamentou não ter a chance de pegar ritmo no torneio. “Não estou aqui para que se nos encontrássemos nas quartas eu ganharia por duplo 6/4. Com certeza não é fácil assim, de repente ele que me venceria em sets diretos”, observou o líder do ranking.

Questionado sobre a confiança para os próximos torneios e a defesa do título do US Open, ele foi cauteloso. “Neste momento é difícil, acabei de perder e quando você perde, nunca fica feliz e não se sente confiante. Com certeza nos próximos dois, três dias não será fácil voltar aos treinos sabendo que todo mundo ainda está jogando em Montréal, lutando por 1.000 pontos, pelo título de campeão do Masters”, contou o russo.

“Espero jogar bem em Cincinnati e no US Open. Quando digo bem, é para tentar ser o vencedor. Mas sei que tem muitos caras, como Nick, como Carlos (Alcaraz), que perdeu hoje, ainda assim tenho chance de vencer Cincinnati, ou o US Open. Além deles, temos Stefanos (Tsistipas) e talvez Sascha (Zverev) de volta e também Rafa (Nadal) e Novak (Djokovic), que não sabemos como estão”, falou Medvedev.

“Provavelmente sexta-feira viajarei para Cincinnati e tentarei preparar bem o torneio lá, o que me dará, tipo, três, quatro dias. Sim, espero que possa jogar bem lá. Fisicamente não estou tão ruim assim, me movi bem. Mentalmente também estou bem”, finalizou o russo, adiantando seus próximos passos e garantindo que o físico não foi um problema, apesar de vir desgastado após o título em Los Cabos.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva