Notícias | Dia a dia
Gauff é campeã com Pegula e será a nº 1 de duplas
14/08/2022 às 19h46

Gauff e Pegula venceram dois WTA 1000 no ano e também foram à final de Roland Garros

Foto: National Bank Open

Toronto (Canadá) - Com apenas 18 anos, Coco Gauff será a nova número 1 no ranking de duplas. Ela conseguiu esse feito ao conquistar o título do WTA 1000 de Toronto, jogando ao lado de Jessica Pegula. As norte-americanas venceram sua compatriota Nicole Melichar e australiana Ellen Perez na final deste domingo por 6/4, 6/7 (5-7) e 10-5.

Gauff será a segunda jogadora mais jovem a liderar o ranking de duplas da WTA. A recordista segue sendo a suíça Martina Hingis, que foi número 1 da modalidade com 17 anos em junho de 1998. Em simples, o recorde também é de Hingis, número 1 aos 16 anos em março de 1997.

Este é o segundo WTA 1000 que Gauff e Pegula conquistam jogando juntas. Elas já haviam sido campeãs em Doha, no mês de fevereiro, e também foram finalistas de Roland Garros. Gauff ainda tem pontos de outra final de Grand Slam, o vice-campeonato de duplas no US Open, ao lado de Caty McNally. Ela tem agora cinco títulos no circuito de duplas.

"Muito obrigada à Jessica por jogar comigo. Nós sempre nos divertimos juntas. Mesmo que eu esteja enlouquecendo na quadra, você sempre me acalma", disse Gauff, durante a cerimônia de premiação. "Agradeço também a todos que ficaram para assistir ao jogo de duplas, sei que está tarde e que muitos terão que trabalhar amanhã. Esse torneio é muito bem organizado e um dos melhores que já estive, espero voltar daqui a dois anos".

Durante a entrevista coletiva, Gauff celebrou sua chegada ao topo do ranking. "Ser a número 1 é muito legal. Eu realmente não sabia que teria uma chance nesta semana e nem o que eu tinha que fazer. Só disseram para mim ontem. Mas não fiquei tão nervosa. Acho que ficaria mais se fosse em simples".

"Quando era criança, eu não sabia que haviam dois rankings separados para simples e duplas. Mas quando entrei no circuito, percebi que poderia me sair bem nas duplas. Tive bons resultados, meu ranking começou a subir e percebi que o número 1 era possível. Eu não estava me pressionando por isso, mas eu queria chegar lá. Todo mundo quer ser o número 1 em alguma coisa".

Gauff havia iniciado a semana como número 6 do mundo e 5.055 pontos e sem nada a defender. Ela recebe 900 pontos pelo título e ultrapassa Gabriela Dabrowski, Veronika Kudermetova, Katerina Siniakova, Shuai Zhang e a então número 1 Elise Mertens. Dabrowski havia vencido a edição passada, ao lado da brasileira Luísa Stefani e caiu na semi. Mertens e Kudermetova eram as principais favoritas e não passaram das oitavas, Zhang chegou às quartas ao lado de Storm Sanders e Siniakova não jogou no Canadá.

"Coco, eu me sinto muito feliz por tê-la ajudado a chegar ao número 1. Você é uma pessoa incrível. Muito obrigada por ter jogado comigo nesta semana", disse Pegula, que chegou ao terceiro WTA na modalidade aos 28 anos. Na próxima segunda-feira, ela estará no top 10 dos rankings de simples e duplas no circuito.

Entre as vice-campeãs, Melichar está com 29 anos e tem 11 título de duplas no circuito. Já a australiana Ellen Perez tem 26 anos e já venceu quatro torneios. Elas tentavam conquistar o primeiro título juntas.

A final de duplas começou melhor para Melichar e Perez, que abriram 3/0 no placar. Gauff reagiram, especialmente com a pressão sobre o saque de sua compatriota. As duas quebras que proporcionaram o empate no oitavo game foram no serviço de Melichar. Dois games mais tarde, elas conseguiram enfim quebrar o serviço de Perez, com boas intervenções junto à rede e um lob no terceiro set-point.

O segundo set foi inteiramente sem quebras. Gauff e Pegula não tiveram o serviço ameçado em nenhum momento e chegaram a ter seis match-points, três no 5/4 e mais três no 6/5. Mas Melichar e Perez escaparam da derrota em todas essas oportunidades, confirmaram os dois games de serviço e venceram o tiebreak.

Já no match-tiebreak, a dupla norte-americana encaixou boas devoluções e abriu a confortável vantagem de 6-2, as rivais chegaram diminuir para 6-5, mas as campeãs retomaram o controle do jogo e venceram os últimos quatro pontos para conquistar o título.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva