Notícias | Dia a dia
Bia: 'Cada vez mais quero estar nos grandes torneios'
14/08/2022 às 21h02

Bia venceu quatro jogadoras do top 20 no caminho para a final em Toronto

Foto: National Bank Open

Toronto (Canadá) - Vice-campeã do WTA 1000 de Toronto, Beatriz Haddad Maia encerra a melhor semana da carreira com pensamentos positivos. Foram cinco vitórias no torneio, quatro delas diante de adversárias no top 20, e uma derrota na final diante da ex-número 1 do mundo Simona Halep, que conquistou seu terceiro título no Canadá e o nono WTA 1000. Bia, que será a nova 16ª do ranking, acredita que está cada vez mais preparada para enfrentar os principais nomes do circuito semana após semana.

"Estou feliz com a semana. Acredito que, por mais que hoje não tenha saído o resultado que eu gostaria, desde a primeira rodada eu tentei melhorar o meu tênis", disse Bia Haddad Maia, após a derrota por 6/3, 2/6 e 6/3 para Simona Halep na final de Toronto neste domingo. "Enfrentar as grandes jogadoras nos torneios grandes era um dos meus objetivos. Cada vez mais, quero estar neste meio, conviver, competir, ganhar e perder. Sentir a pressão e ver o que preciso melhorar".

"A semana foi muito positiva. Isso só mostra que o nosso trabalho está sendo muito bem construído, minha equipe está de parabéns. O meu mental e o meu físico foram exigidos durante toda a semana. Hoje fiquei um pouco insatisfeita, mas agora é pensar no próximo jogo porque amanhã já começa outro torneio", acrescenta a jogadora de 26 anos, que agora segue para o WTA 1000 de Cincinnati. Sua estreia será contra a letã Jelena Ostapenko.

Bia acredita que não conseguiu controlar tão bem as emoções como vinha fazendo em outras partidas ao longo da semana e que isso impactou no desempenho em quadra e na execução dos golpes. "Acho que minha mentalidade hoje foi abaixo do que eu estava apresentando durante a semana. Quando você não tem os pensamentos certos tudo sai um pouco do normal, o saque, o forehand, o backhand, porque a mente controla tudo. Hoje não consegui controlar minhas emoções".

"Foi uma partida muito difícil. Acho que nós duas não começamos muito bem, o emocional pesou no início. Mesmo assim, eu estava 3/0 e não conseguia me controlar. A Simona começou a jogar melhor e mereceu vencer o primeiro set. Então, eu estava tentando encontrar um caminho para tentar ser mais agressiva", comenta a brasileira, que chegou a perder seis games seguidos no fim do primeiro set.

"Eu tento me perdoar, mesmo se eu fizer algo errado e mesmo quando perdi seis jogos seguidos. Eu estava apenas acreditando que poderia melhorar durante a partida. Acho que o jogo tênis é como uma maratona e não uma corrida de cem metros. Então, eu estava apenas tentando lutar e é por isso que consegui vencer o segundo set. Acho que hoje ela mereceu ser campeã porque jogou melhor do que eu e foi mais corajosa. O tênis é assim: às vezes você ganha, às vezes a gente aprende. Hoje é dia de aprender".

Primeira brasileira a disputar uma final de simples em WTA 1000, Bia agradeceu pelo apoio da torcida. "Fiquei feliz com a torcida. Escutei muita gente chamando o meu nome e me dando força. Não só aqui presente, mas também sei que muita gente em casa estava torcendo por mim".

"É muito legal ver o pessoal assistindo tênis feminino. Sou muito grata por ser essa mulher que representa o Brasil. Um dos meus objetivos não era ser apenas uma tenista top, mas ser uma top que faz a diferença na vida das pessoas. Espero que eu possa ajudar as crianças a acreditarem nos seus sonhos e nelas mesmas. Se eu estou aqui, elas também podem".

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva