Notícias | Dia a dia
Murray vence Wawrinka após 3h e encara Norrie
15/08/2022 às 18h24

Murray marcou sua 13ª vitória em 22 jogos contra Wawrinka no circuito

Foto: Mike Lawrence/ATP

Cincinnati (EUA) - O encontro entre os veteranos Andy Murray e Stan Wawrinka pela primeira rodada do Masters 1000 de Cincinnati foi marcado pelo equilíbrio, com 2h56 de duração. Bicampeão do torneio em 2008 e 2011, Murray levou a melhor na partida desta segunda-feira, marcando as parciais de 7/6 (7-3), 5/7 e 7/5. Esta foi sua 13ª vitória em 22 jogos diante do suíço no circuito profissional.

Além de cada um ter três títulos de Grand Slam, Murray e Wawrinka compartilham um histórico recente de muitos problemas físicos. O britânico de 35 anos e atual 47º do mundo passou por duas cirurgias no quadril. Já o suíço de 37 anos aparece atualmente no 306º lugar e entrou na chave com ranking protegido, depois de ter ficado 13 meses sem jogar por lesão e cirurgia no pé esquerdo no ano passado. Wawrinka tambéz fez duas cirurgias no joelho esquerdo há quatro anos.

Murray terá um duelo britânico na próxima rodada em Cincinnati. Ele enfrentará Cameron Norrie, número 11 do mundo, que derrotou o dinamarquês Holger Rune por 7/6 (7-5), 4/6 e 6/4 em 2h32 de partida. O único duelo anterior entre os dois britânicos aconteceu em 2019, na China, e Murray venceu em três sets.

O primeiro set foi inteiramente sem quebras e teve 57 minutos de duração. Wawrinka não enfrentou break-points, enquanto Murray escapou de três chances de quebra, duas delas quando o placar estava empatado por 5/5 e o britânico reverteu um 15-40 antes de confirmar o serviço.

Durante o tiebreak, Murray foi mais agressivo e controlou as ações do fundo de quadra, mexendo muito bem o adversário. O britânico também mostrou muita qualidade nas subidas à rede e consistência defensiva para contra-atacar muito bem os golpes do suíço. Além disso, contou com uma dupla falta de Wawrinka logo no começo para já largar com 2-0. Ele não perdeu pontos no saque, abrindo 4-1, e sustentando a liderança até o fim.

Os sacadores continuavam prevalecendo no segundo set até que Wawrinka conseguisse a quebra no oitavo game, contando com seu backhand na cruzada para explorar uma subida de Murray durante o break-point. Sacando para o set, quando vencia por 5/3, o suíço cometeu uma série de erros de forehand e perdeu o game, mas ele voltaria a quebrar no último game da parcial. Mais agressivo em quadra naquele momento, Wawrinka fez 12 a 6 nos winners e cometeu 17 erros contra 10 de Murray.

À essa altura da partida, os dois jogadores já haviam pedido atendimentos médicos de três minutos. Curiosamente, ambos para problemas na perna esquerda. Houve uma virada de lado no set decisivo em que dois fisioterapeutas estavam em quadra para atender os jogadores. Wawrinka abriu 2/0 na parcial decisiva, mas Murray buscou o empate e só voltaria a quebrar no 5/5. O ex-número 1 do mundo precisou de três match-points para consolidar a vitória. Wawrinka terminou o jogo com mais winners, 38 a 28, mas cometeu 43 erros contra apenas 29 do britânico.

Comentários
Loja - camisetas
Suzana Silva